Quarta-feira, 31 de Janeiro de 2007

um hip hop para pensar...

 

publicado por zé kahango às 23:42
link do post | comentar | favorito

SOCORRO PLANETA TERRA

Venham todos correndo
Ao mundo rolando
Sem nunca parar
Venham com sol ou chovendo
Sorrindo ou chorando
Que é tempo de olhar
Vejam pecados ocultos
Em olhos enxutos
À porta de um bar
Desçam aquela avenida
Pulsando de vida
Canseiras e lutas
Vejam o ar de desgraça
Sorrindo com graça
Nos olhos das putas
Venham de qualquer maneira
Sem eira nem beira
Quase sem destino
Vejam homens objectos
Comendo dejectos
Que deitamos fora
Vejam os velhos cansados
De olhos parados
Perdendo o tino
Venham para a beira do cais
Ouvir os sinais
Das ondas quebrando
Vejam os barcos partindo
Pessoas sorrindo
Gaivotas piando
Venham que tempo é dinheiro
O mundo é matreiro
E nada perdoa
Vejam olhares viciados
Garotos drogados
Vivendo à toa
Venham com punhos de renda
Não tragam merenda
Que é farto o jantar
Oiçam vozes de veludo
Prometendo tudo
Sem nunca pagar
Venham que o tempo escasseia
Já é grande a teia
Que envolve a terra
Oiçam as pragas e os gritos
Dos homens aflitos
Que morrem na guerra
Venham que há lautos almoços
E os que enchem os bolsos
Com ganância sem fim
Vejam os ventres inchados
E os rostos marcados
Dos que morrem de fome
Venham de máscaras no rosto
E afinem o gosto
E os outros sentidos
Venham que a culpa é só nossa
Fizemos a fossa
Onde a gente mora
Venham ao mar moribundo
E aos rios do mundo
Tão bem poluídos
Venham correndo e depressa
Que é grande a conversa
E o discurso é intenso
Oiçam a voz dos políticos
Em tons sifilíticos
Venderem mau senso
Venham que a chama se apaga
Tão enorme é a chaga
Que não quer sarar
Tragam perfume e incenso
Razão e bom senso
Se a querem salvar.

Dias de Sousa
publicado por zé kahango às 00:12
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 25 de Janeiro de 2007

SANTIAGO

No teu bordão

me apoio;

sobre os áridos caminhos

deste limbo sigo.

 

Dás-me força na secura;

invencível vou,

contigo.

publicado por zé kahango às 17:18
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 24 de Janeiro de 2007

PARA PARTE INCERTA

Encobre-se o céu, por vezes, de negrumes;
levantando brumas, queixumes...

Descobre-se a Vida,
escapa-se-nos o vento,
o sopro, neste barro cinzento...

O que nos prenderia aos braços
do embondeiro forte
se as raízes largas
da vida se soltam
pelo espaço incerto?

publicado por zé kahango às 14:15
link do post | comentar | favorito
Domingo, 21 de Janeiro de 2007

regressando...

Depois de descer ao Século XXI (seria para cuidar de algum blog?...) o mucubal regressa ao seu deserto...

(foto de Okawa Ryuko)

publicado por zé kahango às 22:26
link do post | comentar | favorito

Pintura

A Pintura sempre me fascinou. Mais precisamente, a expressão estética que essa forma de Arte permite. Na adolescência tive o privilégio de contactar com a beleza plástica de quadros de autores pré-rafaelitas, e actualmente acompanho a polémica da arte dita clássica versus a arte dita moderna. Recomendo o excelente site da ARC http://www.artrenewal.org/index.html. Há dias, num dos canais da TV por cabo, vi um programa em inglês, documentando uma experiência: um conhecido entrevistador da TV britânica, desejando encomendar um retrato pintado de si próprio, foi posto - em simultâneo - perante três experientes artistas, para os quais durante horas posou. Esses conceituados pintores utilizavam técnicas muito diferentes, a saber: uma, era retratista do tipo clássico; um, era da escola do hiper-realismo "fotográfico" e outra, era seguidora das técnicas impressionistas. Pudemos acompanhar a par e passo o demorado trabalho dos três talentosos artistas, que, cada um à sua maneira, procuravam transpor para a tela a expressão que melhor traduzisse a personalidade do retratado. No final, as três obras foram expostas lado a lado, para escolha pelo próprio. Pudemos ver que duas delas apresentavam grande semelhança: o retrato clássico e o hiper-realista, aqueles que mais se identificavam com a imagem da personagem em causa. A outra obra era bem diferente: de tipo picassiano, nela tinham sido utilizadas cores fortes, numa composição contrastada, dando à expressão do retratado um certo esgar irónico e chocante. Pois ficámos, enquanto espectadores do programa, chocádos quando o aparentemente fleumático senhor - num dos quadros retratado em cenário bucólico de mansão inglesa num relvado para jogar criquet - escolheu precisamente essa estranha tela como a sua preferida, salientando ser a que melhor exprimia a sua maneira de estar no mundo. Julgo ter aprendido algo sobre a Arte. E mais um pouco sobre a Vida...
publicado por zé kahango às 21:53
link do post | comentar | favorito
Sábado, 20 de Janeiro de 2007

há sempre uma saída...

Por mais que aprecie a companhia de quem me visita neste espaço de meditação, como propício à meditação é sempre o deserto - e como no pensamento estamos sempre solitários... - quem aqui vem não deve sentir que entrou num beco sem outra saída que não seja voltar para trás.

Assim, a partir de hoje o n'Dele-n'Dele também tem 'links'...

publicado por zé kahango às 18:26
link do post | comentar | favorito

No outro deserto...

Não são imagens do Dakar...

 

publicado por zé kahango às 12:51
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 17 de Janeiro de 2007

superação...

Muito duros têm sido os últimos meses - de guerrilha permanente contra a mesquinharia instalada em poder ditatorial. E apenas em mim tenho tido que encontrar forças, isolado que estou, abandonado pela indiferença. Deus tempera-me nesta provação. Sairei dela melhor preparado para outras dificuldades.
publicado por zé kahango às 23:08
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 16 de Janeiro de 2007

Mãe e fiho Mucubais

(do blog "Angola: Huíla Namibe Kunene Luanda")

publicado por zé kahango às 01:30
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. de Luz

. SOLSTÍCIOS

. de novo no (meu) deserto ...

. A PEDRA

. regressado

. no âmago do espírito...

. Magnolia - um Grande Film...

. posto de observação

. similitude e diferença

. ESTRANHO (O) CORPO

.arquivos

. Julho 2010

. Junho 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Maio 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Outubro 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.links

.participar

. participe neste blog

blogs SAPO

.subscrever feeds