Quinta-feira, 11 de Dezembro de 2008

ESTRANHO (O) CORPO

Sentir vazio o corpo de antanho

como vil carcassa, abatida;

sentir como outro, estranho,

o que se habitou, convicto.

Convicção-Mor Da Vida, vencida

pelo tempo e pelo olhar; gasto.

 

Sentir estranho o corpo,

vazio de sentido, abatido;

como de outro tivesse sido;

desabitado agora, morto.

 

Rejeitando sentidos e olhar,

alienando o que nosso foi;

um estranho, a recusar:

- Estranhar tamanha rejeição!

Que ao sentido o que doi

- o perdido, a negação não.

publicado por zé kahango às 10:58
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. de Luz

. SOLSTÍCIOS

. de novo no (meu) deserto ...

. A PEDRA

. regressado

. no âmago do espírito...

. Magnolia - um Grande Film...

. posto de observação

. similitude e diferença

. ESTRANHO (O) CORPO

.arquivos

. Julho 2010

. Junho 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Maio 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Outubro 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.links

.participar

. participe neste blog

blogs SAPO

.subscrever feeds