Sexta-feira, 18 de Janeiro de 2008

Em memória de meu Pai (1919 - 2008)

 

 

Nos minutos que nos restam

nos não sobram ansiedades:

há vozes que não protestam,

e vão calando as maldades.

Muito ou pouco mal seria

se o tempo nos chegasse;

por não fazer o que devia

não ouvi quem se queixasse.

Nos sobra tempo, sobra ilusão;

longa, nos esmaga a solidão,

curta ou breve, da demora.

Que outros fiquem por terra

para aprender porque se erra,

que por pouco tempo se chora...

publicado por zé kahango às 15:58
link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De Denudado a 21 de Janeiro de 2008 às 12:13
Lamento imenso o infausto acontecimento. Eu, que perdi o meu pai quando tinha oito anos de idade, fiquei sempre com a sensação de que estava (e estou) incompleto. Os meus sinceros sentimentos.
De zé kahango a 29 de Janeiro de 2008 às 00:31
Agradecendo a solidariedade, informo que caso queira conhecer um pouco da sua marcante personalidade, poderá aceder ao blog patermemoriam.blogspot.com.

Obrigado!

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. de Luz

. SOLSTÍCIOS

. de novo no (meu) deserto ...

. A PEDRA

. regressado

. no âmago do espírito...

. Magnolia - um Grande Film...

. posto de observação

. similitude e diferença

. ESTRANHO (O) CORPO

.arquivos

. Julho 2010

. Junho 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Maio 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Outubro 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.links

.participar

. participe neste blog

blogs SAPO

.subscrever feeds